Procuração com poderes de admnistração civil e de carácter irrevogável

Tema de Publicação: Procurações

PROCURAÇÃO

 

A, e B, casados entre si no regime de comunhão de adquiridos, naturais o mandante marido da freguesia e concelho do -------, a mandante mulher da freguesia de -----, concelho de -----, titulares, respectivamente, dos Bilhetes de Identidade números ------, emitidos ambos em -------- pelo Serviço de Identificação Civil de Lisboa, e dos Contribuintes Fiscais números ------ e ----, actualmente residentes à ------, 58, 3º Esquerdo, freguesia de ------, concelho de ------, constituem como seu bastante procurador ------------, casado, natural da freguesia de -----, concelho de -----, titular do Bilhete de Identidade número -----, emitido pelos Serviços de Identificação Civil em Lisboa no dia ----, Contribuinte Fiscal número -----, a quem confere todos os poderes necessários e suficientes para em seu nome, nos termos, preços e condições que entender por mais convenientes, e com livre e geral administração civil:----------------------------------

a) prometer vender e vender, o prédio urbano, destinado a habitação, sito na rua ------,  agora também designada por rua -----, ------, na freguesia de ----, concelho de -----,  inscrito na matriz predial urbana da respectiva freguesia sob o número -----, e descrito na  competente Conservatória do Registo Predial sob o número ------ da freguesia de ---------------------------------------------------------------------

b) prometer ceder e ceder as quotas de que titulares na sociedade por quotas designada por “ ---------- ”, pessoa colectiva -------------, com sede na rua ----------, número 684, Rés do Chão, freguesia de ----, concelho de ----, matriculada na competente Conservatória do Registo Comercial do --------- sob o número -----;----------------------------------------------------------------------

c) receber o preço acordado nos referidos contratos promessas de compra e venda e de cessão de quotas, bem como nas respectivas escrituras, assinando e outorgando os respectivos contratos promessas e/ou  escrituras, e fornecendo as competentes quitações;----------------------------------------------------------------------------------------------------

d) proceder a quaisquer actos de registos provisórios ou definitivos, averbamentos ou cancelamentos na Conservatória do Registo Predial da área de localização do prédio urbano,  ou a actos de apresentação de declarações para inscrição ou alteração de inscrição do prédio urbano, declarações complementares, e eventuais rectificações de declarações  junto de repartições de finanças, liquidando impostos ou contribuições, reclamando dos indevidos, representando-os de modo geral junto de qualquer repartição pública ou administrativa;---------------

e) requerer a emissão de extractos bancários de todas as contas bancárias de que sejam titulares;--------------------

f) praticar quaisquer outros actos de representação, administração ou disposição que de modo geral se mostrem necessários e se julguem adequados à prossecução dos fins acima descriminados, incluindo representação em juízo, usando para o efeito, de todos os poderes forenses em direito permitidos, bem como os necessários e suficientes para em seu nome transaccionar, confessar ou desistir, do pedido ou da instância, os quais poderá substabelecer em advogado ou procurador habilitado sempre que tal julgue justificado.-----------------------------------

Esta procuração é irrevogável nos termos do artigo 265 e 1170 ambos do Código Civil, tendo sido lida aos outorgantes e aos mesmos explicado o seu conteúdo, em voz alta, e na presença simultânea deles.-------------------

Porto, ------------------------------------;

Data: 2004-11-01 | Autor: Sérgio Magalhães
 

Termos e PolíticaO que é?GlossárioContactos
PortalForense.com © ::: 2004-2019 Direitos protegidos por lei ::: @Webdesign Rabiscos Multimédia